Tags

, , , , ,

O projeto da sala de jantar merece um cuidado especial na hora de ser elaborado. Além dos móveis que podem ser comprados prontos, é interessante harmonizar estes elementos: mesas, cadeiras e lustres, de forma a alcançar uma composição afinada com o estilo da casa e de seus moradores.

Atualmente, a sala de jantar vem perdendo aquela conotação de ambiente reservado para ocasiões especiais. A tendência é que este ambiente se torne mais casual e integrado ao restante das áreas sociais das residências e apartamentos. “Hoje, entendemos que o projeto de uma sala de jantar precisa estar de acordo com o uso que o cliente deseja dar a este espaço. Algumas perguntas são essenciais para auxiliar o arquiteto neste trabalho, tais como: o cliente gosta de receber amigos e familiares? A família é numerosa, tem muitas crianças, por isso, precisa de uma sala de jantar espaçosa e prática? O cliente deseja uma sala de jantar multifuncional? Ele gosta de cozinhar e deseja um ambiente gourmet integrado à cozinha e à sala de estar? São muitas as variáveis que precisam ser apuradas antes de iniciar a elaboração do projeto”, diz a arquiteta Ana Paula Naffah Perez, diretora de projetos da C+A Arquitetura e Interiores (www.caarquitetura.com.br).

A escolha da mesa

O ponto de interesse central de uma sala de jantar é a mesa. E para uma boa especificação é necessário considerar os formatos e dimensões disponíveis no mercado. “Esta escolha precisa levar em conta que a dimensão da mesa deve obedecer, primordialmente, ao espaço disponível. As pessoas sentadas devem ter espaço suficiente para acomodar as pernas, para se levantarem e circularem, sem incomodar os demais. Hoje, muitas pessoas optam por modelos de mesa de jantar extensíveis, que aumentam, conforme a necessidade dos anfitriões. Existem soluções apropriadas para cada ambiente: mesas redondas são mais indicadas para conversar e suavizam o ambiente; pequenas mesas quadradas são ideais para espaços menores.”, explica Ana Paula Perez.

A mesa de jantar Sand, da Arte Nova, é destaque na sala de jantar da família Sarmento na novela Cheias de Charme, exibida pela rede Globo às 19h

Depois da escolha da mesa, vem a hora de decidir como serão as cadeiras. “Atualmente, há uma liberdade muito grande para compor a mobília da mesa, desde um conjunto de cadeiras iguais, a cadeiras diferentes (um ou mais modelos distintos), passando por pequenos sofás e bancos, ou mesmo, uma mistura com cadeiras de um lado e um sofá do outro”, diz a arquiteta Ana Paula Perez. A escolha dos tecidos que revestirão as cadeiras também deve ser feita em função do estilo de vida dos moradores da casa. “É preciso considerar se existem crianças ou animais na casa, pois há tecidos que camuflam mais as sujidades indesejadas. Há ainda a opção de usar capas laváveis sobre as cadeiras”, diz a arquiteta. Como existe uma gama enorme de opções no mercado, incluindo cadeiras com revestimentos de couro ou PVC, que dispensam ser forradas, é preciso muita atenção nessa escolha para se obter um bom resultado, harmônico com a mesa.

Iluminação

A vedete de uma sala de jantar sem dúvida é o lustre central. Ele dará o tom da iluminação cênica e do estilo do ambiente. Se há um espaço na casa que necessita de uma boa e interessante variedade de iluminação é a sala de jantar. “É preciso escolher um bom lustre pendente para iluminar toda a mesa. A luz pode incidir diretamente ou indiretamente sobre a mesa de jantar. Outros pontos de luz podem complementar a iluminação para criar um ambiente mais intimista e, ao mesmo tempo, garantir a boa iluminação desse espaço. É muito importante prever no projeto de iluminação acionamentos distintos, para se obter diferentes cenas de iluminação. Em ocasiões especiais é possível também usar velas, por isto, ter alguns castiçais em casa é uma boa dica”, conta Perez.

Móveis de apoio

Depois da escolha da mesa e das cadeiras, é preciso complementar e equilibrar a disposição do mobiliário na sala de jantar, selecionando os móveis de apoio, que facilitam muito a organização deste espaço. “Numa sala de jantar existem três principais móveis de apoio que podem ser explorados: o aparador (essencial para organizar pratos e travessas); um armário/vitrina (reservado aos copos e outras peças de vidro e cristal) – e um carrinho de chá ou outra mesa de apoio, perfeito para servir de bar”, explica a arquiteta Ana Carolina M. Tabach, diretora de projetos da C+A.

Receba bem…

Por menos imponente que seja, uma sala de jantar é sempre mágica, pelo poder de reunir amigos e familiares para partilhar bons momentos. “Por isto, para receber muito bem os seus convidados, além de cuidar do cardápio, você pode caprichar nos detalhes e comprar acessórios, tais como louças especiais e algumas peças decorativas, que podem ser substituídas periodicamente. Invista em esculturas, garrafas de vidro ou cristal, peças menos usadas de um serviço de jantar antigo, belos guardanapos, velas ou arranjos florais para agregar mais charme às suas refeições”, recomenda Ana Carolina.

Anúncios