Tags

, , , , ,

A simetria é um dos princípios básicos em projetos de arquitetura. Esse preceito sugere que ambos os lados de um ambiente sejam iguais, como se cada lado fosse uma imagem espelhada do outro. Apesar desse elemento criar ordem no espaço e facilitar a compreensão do ambiente, ele se mostra rígido e nem sempre agrada. Será, então, que é preciso sempre seguir a simetria?

“Não é preciso seguir a rigidez quando estamos falando da decoração de um espaço. Claro que a simetria é interessante esteticamente, pois tudo que é simétrico é proporcional e, portanto, belo”, ressalta a arquiteta Renata Basques. Segundo a arquiteta Marina Dubal, a simetria permite um ambiente mais organizado visualmente. Contudo, ela acredita que “a rigidez criada pode deixar os espaços monótonos”.

DivulgaçãoNeste projeto a arquiteta Marina Dubal mostra como a assimetria das formas inusitadas pode criar layouts bonitos e modernos

As profissionais concordam que em alguns casos a assimetria pode gerar bons resultados. “Com um bom estudo de proporção, pode-se executar um projeto interessante independente de ser simétrico ou não”, explica Marina. Para Renata “às vezes a falta de simetria pode ser positiva, além de uma opção para sair do lugar comum, já que a simetria é tão utilizada na decoração e arquitetura”. Além disso, a assimetria é contemporânea e permite maior flexibilidade na hora de alterar peças e até o layout.

Marina ainda tem algumas dicas para quem quer apostar na decoração assimétrica sem erro: “Existem inúmeras possibilidades quando o assunto é quebrar a monotonia de uma composição simétrica. Uma bela poltrona de design, uma luminária ou quadros deslocados para fora do centro da composição são estratégias interessantes”.

DivulgaçãoJá neste outro projeto Renata Basques mostra como a simetria ainda tem seu espaço na arquitetura. A mesa centralizada na sala, os quadros centralizados na parede, o espelho refletindo o ambiente são itens que criam uma perfeita harmonia

Anúncios