Tags

, , , , , ,

O criado-mudo é um dos móveis mais úteis e práticos do quarto, seja de casal ou de solteiro. Para quem costuma ler antes de dormir, ele se torna um grande aliado. O móvel também serve de apoio para o copo de água, os óculos, o abajur. Isso sem falar de suas gavetas, superpráticas para manter o ambiente organizado e os objetos sempre à mão.

Além de funcional, o criado-mudo pode ser um elemento importantíssimo na decoração do quarto, pois representa o estilo e a personalidade do morador. Há modelos em madeira, laca, vidro, plástico e até mesmo espelho, com nichos, gavetas ou apenas um tampo, basta escolher o que mais agradar! Para acertar na escolha e deixar seu quarto de casal ou de solteiro ainda mais bonito e aconchegante, siga as dicas dos arquitetos Gustavo Curcio e Tania Bertolucci:

Reprodução

Observe as medidas e as cores, para que a peça crie harmonia com os outros móveis do quarto. Se a cabeceira e o criado-mudo tiverem o mesmo estilo, ou se você optou pela cama box, acrescente detalhes decorativos ao ambiente, como papel de parede, adesivos de parede e quadros, mas sem exagerar. Outra sugestão interessante é misturar os materiais e criar um contraste. Assim, se sua cama é tradicional, com um painel de madeira na cabeceira, escolha um criado-mudo de vidro ou espelho, mais arrojado. 

No quarto de casal, onde são necessários dois criados-mudos, solte a criatividade. “Está na moda apostar em modelos diferentes em cada lado da cama. Mas cuidado: é importante que as peças estejam de acordo com a paleta de cores do quarto”, avisa Gustavo. 

Tanto no quarto de casal como no de solteiro, fique atento: o criado-mudo deve ter a mesma altura do colchão ou, no máximo, 15 centímetros a mais. E ele deve ficar, pelo menos, 5 centímetros afastado da cama, para permitir que a colcha caia nas laterais do móvel. Veja outras dicas incríveis para deixar sua cama linda como as de novela! 

Fique por dentro das tendências. Evite os modelos do mesmo material da cama (tipo conjunto). Estão em alta os laqueados e, principalmente, o uso de objetos inusitados no lugar do criado-mudo, como pufes, mesinhas laterais, cadeiras de palha, maletas antigas empilhadas e até escadinhas de madeira desmontadas. Aquela mesa de apoio que você usava nas laterais do sofá, por exemplo, também pode servir de criado-mudo, sabia? 

Reformar um criado-mudo antigo pode render bons resultados: aquele modelo rococó herdado da sua avó ficará lindo quando pintado de cores fortes. 

Se o seu quarto de casal é pequeno, escolha os criados-mudos da mesma cor da parede de fundo e da cabeceira. Esse cuidado cria a sensação de amplidão. E opte por modelos com gavetas até o chão, que ajudam a organizar miudezas como bijuterias e relógios, além de desafogar guarda-roupas e cômodas. “Outra solução é investir em um criado-mudo retrátil ou no modelo com detalhes em vidro, para dar leveza ao móvel”, ensina Tânia.  Para aproveitar toda a superfície do criado-mudo, troque o tradicional abajur apoiado sobre o tampo do móvel por luminárias suspensas vindas do teto do quarto ou instaladas na parede. Mas coloque-as a uma altura em que a luz não incida diretamente sobre os olhos quando você estiver deitado. (Fonte: Portal Vital/Unilever)

Anúncios