Tags

, , , , , , ,

Se você está construindo ou reformando, a melhor forma de garantir estética e funcionalidade para sua cozinha é através de um planejamento cuidadoso. Mesmo que você esteja contando com os serviços de um profissional – seja um arquiteto ou mesmo profissionais de lojas especializada – vai precisar expor detalhadamente os hábitos de sua família. É preciso, além disso, garantir a boa ventilação e iluminação, e também a utilização racional de todo o espaço disponível. Existem várias formas de se projetar a cozinha ideal. O mais importante é que ela seja adequada às suas necessidades.

Veja abaixo alguns do principais passos do planejamento de uma cozinha:

Detalhar os hábitos de sua família

Se vocês têm o hábito de fazer as refeições na cozinha, será necessário prever bancada ou uma mesa; outra solução seria uma copa junto à cozinha. O espaço disponível interferirá diretamente na solução a ser adotada. A forma como as refeições são preparadas é outro ponto fundamental: cozinha-se muito? Precisam de uma grande espaço de bancada de trabalho?

Definir a área de circulação, a iluminação e ventilação

Qualquer que seja o formato da sua cozinha, definir esses pontos é fundamental.

A circulação deve ser livre – pode ser apenas o espaço para passagem de uma pessoa – e não atrapalhar a área de trabalho.

A iluminação é essencial. Como se trata de uma área de trabalho deve haver luz suficiente. Lembre-se que a luz natural não dispensa o planejamento da luz artificial. Considere colocar as janelas próximas à bancada de trabalho ou à pia (nunca perto do fogão: o vento atrapalha e traz riscos para sua segurança!).

  • Geralmente utiliza-se 1/7 e até 1/5 da área total da cozinha para a iluminação e ventilação. Por exemplo, uma cozinha com 20 metros quadrados teria, no mínimo, 3 metros quadrados para ventilação e iluminação natural.
  • A melhor opção para este tipo de ambiente são as lâmpadas de leds – que não geram sombras, nem produzem calor.
  • Quanto ao projeto de iluminação artificial, deve incluir tomadas embutidas e dispostas no ambiente com precisão, para facilitar o seu trabalho na cozinha.
  • Se estiver pensando em colocar uma mesa para refeições, inclua iluminação com luz incandescente, que cria um ambiente agradável e acolhedor.
  • O fogão também deve ser muito bem iluminado, para facilitar o preparo de alimentos e evitar acidentes.
  • A ventilação é também importante, pois ambientes arejados são saudáveis e necessários. Evite correntes de ar na sua cozinha. Para isso, considere, também, a localização da porta em relação às janelas.

Reprodução

Definir a localização do fogão, da geladeira e da pia

O fogão, a geladeira e a pia são os três elementos mais importantes de uma cozinha. Sua localização deve considerar não só a iluminação e ventilação – como o fogão que não deve estar muito próxima à janela –, mas também a racionalização do trabalho. O ideal é que sejam colocados de forma a criar um triângulo, para facilitar a movimentação na hora do trabalho. Este tipo de solução é possível para qualquer formato de cozinha, exceto aquela que, por possuir dimensões reduzidas, possui todos os elementos distribuídos em uma só parede. Outra questão a considerar são os pontos de luz e energia elétrica, que devem estar de acordo.

  • Fogões e micro-ondas nunca devem estar próximos de geladeiras e freezers, a menos que estejam separados por materiais que assegurem uma boa isolação.
  •  Botijões de gás devem ficar do lado de fora de casa e a chave do gás deve ser colocada ao lado do fogão.
  • Considere a possibilidade de uma bancada ao lado do fogão, para apoiar talheres e as panelas que acabaram de sair do fogo; além disso, os cabos das panelas devem estar sempre virados para o lado, para evitar acidentes.
  • Geladeiras e freezers não devem ficar excessivamente próximos da parede: isso compromete o funcionamento do motor.

Considerar a parte elétrica e hidráulica

  • Evite utilizar benjamins, mesmo para eletrodomésticos pequenos, como liquidificador e batedeira, para não correr riscos de sobrecarga ou curto-circuitos. Os equipamentos de grande porte exigem mais atenção e cuidado ainda.
  • A parte hidráulica influencia na localização não só da pia, como também da máquina de lavar louças. Ambas precisam de ponto de esgoto e ponto de água. No caso da pia, deve ser previsto pontos de água para torneira fria e quente, se for o caso. Pontos de esgoto também são necessários. Considere a possibilidade de um ralo para escoar água e um ponto baixo para torneira de limpeza. Não esqueça do ponto de gás para o fogão.
  • Para planejar, você precisa definir quais equipamentos terá na sua cozinha. Se for colocar lava-louças, por exemplo, precisará de um ponto de água e de esgoto. Já geladeiras que fazem gelo externamente precisam de um ponto de água, pois utilizam a água filtrada para fazer o gelo.

Definir a localização de outros equipamentos

  • Havendo espaço disponível, planeje a localização de outros eletrodomésticos, como lava-louças e freezer. Mesmo para espaços menores já é possível pensar em alocar esses equipamentos na sua cozinha, pois muitos fabricantes oferecem linhas de produtos com dimensões mais reduzidas, especialmente para esses casos. Eles devem estar sempre acessíveis, em nichos ou expostos sobre bancadas.
  • Lembre-se que o projeto deve ser elaborado considerando medidas padrão de eletrodomésticos, mesas, espaços para bancada ou mesas, pias e etc… Somente utilizando medidas precisas e corretas o seu projeto será confiável.
  • Considere a colocação de coifas ou exaustores, que absorvem odores e fumaça; trituradores de resíduos alimentares também é uma boa opção, que facilita o trabalho e reduz a quantidade de lixo Para planejar, você precisa definir quais equipamentos terá na sua cozinha. Se for colocar lava-louças, por exemplo, precisará de um ponto de água e de esgoto. Já geladeiras que fazem gelo externamente precisam de um ponto de água, pois utilizam a água filtrada para fazer o gelo.

Definir os móveis e acessórios e materiais de acabamento

  • Prefira sempre os materiais mais resistentes para essa área, que deve ser constantemente limpa e está sujeita à gordura. Materiais nobres são uma boa dica, pois duram mais e nunca saem de moda. Nas bancadas de trabalho, prefira o granito ao invés do mármore, que não resiste à materiais corrosivos e ácidos, tais como vinagre, limão e detergentes; aliás é uma boa opção evitar utilizar o mármore na cozinha, porque devido à sua porosidade, esse material absorve gordura.
  • Os armários devem ter sempre altura adequada e serem resistentes à água; os superiores com profundidade menor podem evitar muitos acidentes na hora de remover louças ou utensílios. Escolha materiais antiderrapantes para os pisos, tais como cerâmicas ou granitos apicoados. Lembre-se que linhas retas facilitam a limpeza da cozinha.
  • Utilizar aramados – aquelas cestas fixadas na parte interna das portas dos armários – facilita muito o manuseio e o trabalho na cozinha. (Fonte: MTC Projetos)
Anúncios