Tags

, , , , , , , ,

Arquiteta explica quais os benefícios de cada revestimento, as características de aplicação e os cuidados que devem ser tomados para a conservação

Na hora de reformar ou construir sempre existe a dúvida sobre qual o revestimento ideal para cada ambiente. Pensando nisso, a arquiteta Cláudia Hypolito elaborou algumas dicas que podem ajudar na escolha do revestimento de cada espaço da sua casa. Hoje os mais utilizados são madeira, cerâmica e laminado, mas antes da escolha é necessário avaliar o local de instalação. Em ambientes mais quentes como a sala e quarto o ideal é a instalação de laminados ou madeiras, já para locais que terão constante contato com água os mais apropriados são pisos vinílicos, cerâmicos e porcelanatos.

Abaixo, a arquiteta listou os benefícios e cuidados de cada um dos produtos mais usados nos ambientes.

Laminados

A principal vantagem é o preço: inferior a madeira maciça. Existem diversas opções de texturas no mercado, e podem ser uma réplica fiel da madeira natural, imitando ranhuras tons. Normalmente fabricado a partir de madeira de reflorestamento, o revestimento laminado é mais resistente a riscos do que a madeira natural.

O piso laminado tem este nome por ser fabricado em camadas. É revestido de uma lâmina decorativa, e o miolo, quase sempre é feito de HDF ou HPP – elementos obtidos das fibras da madeira. A proteção final se dá por uma camada de overlay, um filme cristalino de celulose que impermeabiliza e dá brilho ao material. Normalmente, é um piso que não favorece a acústica. Porém, a aplicação de uma manta sob o piso reduz o barulho.

piso Aquafloor/ Divulgação Pertech

Diferencial – Durável, elegante e sofisticado, o laminado pode ser encontrado em diversos padrões e texturas, reproduzindo com perfeição superfícies como concreto, pedras vulcânicas, madeira, fibras naturais e permitindo a instalação em qualquer tipo de imóvel. Altamente resistentes, os modelos atuais são antiruídos, antichamas, antiderrapante, não riscam ou mancham, além de serem reutilizáveis e recicláveis. Além de todos os benefícios citados, existem versões antibacterianas que garantem um ambiente limpo e livre de fungos e bactérias.

Instalação – A instalação é feita por encaixe, o que a torna mais rápida, fácil e limpa, mas deve ser feita por uma empresa especializada. Pode cobrir pisos já existentes, como cerâmica, lajota, vinil e concreto, o que é muito útil em uma reforma. Para recebê-lo o contrapiso deve estar limpo, nivelado e isento de umidade.

Em uma reforma rápida, são os mais fáceis de colocar, a manutenção dele é muito mais fácil do que o taboão de madeira. Sua limpeza pode ser com pano úmido e deve-se ter cuidado com objetos pontiagudos.

É apropriado para salas e quartos. Não é indicado para áreas molhadas.

Piso vinílico

O piso de vinil tem se tornado o queridinho em projetos modernos, pois é possivel fazer desenhos com recortes do piso. Também é uma opção mais ecologicamente correta quando fabricado a partir de materiais reciclados.

Este tipo de piso é macio e térmico, proporcionando conforto. É indicado para ambientes internos. As diferentes padronagens disponíveis imitam a textura de outros materiais como a madeira. Pode ser encontrado em forma de tapete, placa ou manta, dispensam argamassa na instalação e normalmente são fixados com cola.

Diferencial – Com versões que imitam madeira, o piso vinílico é ideal para áreas molhadas. Repleto de tecnologia, hoje pode ser encontrado em versões pronta para instalação que é feita por encaixe dispensando qualquer tipo de cola. Com esse sistema é possível levar o piso junto com a mudança. Sua limpeza deve ser feita com pano úmido.

Instalação – Sua instalação é rápida, pois o mercado disponibiliza versões com um sistema inovador de clique, que permite aplicá-lo com agilidade e sem a necessidade de cola.

Os locais apropriados para sua instalação são sala, cozinha, quartos, banheiros e qualquer área molhada.

Porcelanato

Usado em pisos, e resistente à água, sua limpeza pode ser feita com pano úmido, podendo abrir mão de produtos químicos. Mas deve-se ter cuidado com objetos pontiagudos e líquidos como café, refrigerantes que se não tirados com rapidez mancham o revestimento.

Instalação – Para sua instalação é necessário o auxilio de assentador profissional para aplicação correta.

Diferencial – Além de proteger e dar acabamento ao piso, o revestimento também tem a função de impermeabilizar a superfície. O sua proposta estética é capaz de reproduzir aspecto das pedras naturais. O que difere este dos demais é seu processo de queima realizado em altíssima temperatura, e seu baixo índice de absorção de água.

Podem ser instalados em salas, banheiros, cozinhas e áreas externas.

Pisos cerâmicos

Pisos cerâmicos recebem a mesma orientação do porcelanato. Na hora de comprar dê preferência às peças retificadas, que passam por um processo mais rígido de qualidade e possuem medidas alinhadas, seguindo um padrão. Outra vantagem é que elas necessitam de menos rejunte. Quando as peças não são retificadas a aplicação exige um espaço maior entre um azulejo e outro, de 2 a 3 mm, para disfarçar a diferença entre elas.

Madeira

Assoalhos de madeira maciça são nobres e mais caros. O mesmo para taco e parquês, também fabricados de madeira natural. Opções como laminados e carpete de madeira são alternativas, pois misturam outros materiais que dimuem o custo sem perder qualidade do produto.

Diferencial – O conforto térmico e a durabilidade são as principais vantagens dos pisos de madeira. Quando bem instalado o tempo de vida útil deste piso pode chegar a 30 anos ou mais. Para a instalação é necessário um contrapiso rebaixado, geralmente em 2 cm. Ele também deve ser impermeabilizado, plano e bem curado. A madeira deve receber uma proteção à base de solvente ou de água, com efeito fosco ou brilhante.

Mais importante que escolher o tipo de madeira é verificar sua procedência. Deve-se observar se o produto passou por um processo de secagem correto e se é certificado. Peça garantias sobre a secagem da madeira em estufa para evitar a compra de material verde.

Uma opção interessante é o assoalho de bambu. Além de ser uma matéria-prima renovável, é resistente. É um tipo de assoalho laminado, composto de três lâminas maciças, prensadas.

Os pisos de madeira têm fácil manutenção. Para limpeza e conservação deve-se utilizar apenas um pano macio levemente umedecido para retirar a poeira do piso. O uso de cera deve ser descartado, já que esses produtos criam uma película gordurosa sobre o piso o que torna escorregadio e pode manchar a superfície.

Para restaurar o assoalho depois de alguns anos de uso, é feito o lixamento e aplicação de nova camada de proteção.

A madeira maciça pode sofrer enfestamento por cupins. Caso identifique pequenos grãos em cantos, chame a dedetização especializada.

Instalação – O local de aplicação deve estar livre de desníveis acentuados, além de ser necessário a utilização de uma manta de polietileno. Dependendo do produto utilizado, pode proporcionar significativa redução de ruídos. Para aplicação é necessário a contratação de uma empresa especializada.

Os locais mais apropriados para sua instalação são salas e quartos.

Granito 

O piso de granito é uma pedra natural, formada de três minerais: mica, quartzo e feldspato. Isso significa que possui dureza e abrasão (não arranha) muito maior que mármores, porcelanatos e pisos cerâmicos. O granito ainda pode ser polido várias vezes, o que prolonga – e muito – sua vida útil.

Diferencial – Apesar de algumas pedras absorverem mais líquido que outras, todas devem ser impermeabilizadas, conforme a intenção do local que ela está instalada. Em áreas de serviço e na cozinha é comum que elas fiquem molhadas, por isso a impermeabilização é aplicada nas superfícies rugosas.

Instalação – Gera bastante sujeira, não é tão rápida e deve ser feita por uma empresa especializada. Sua instalação é indicada para áreas de pisos e bancadas. As superfícies polidas de granitos claros, quando usados em balcões, mesas e pias, e também devem ser impermeabilizadas.

A manutenção do granito é muito fácil, não precisando de produtos químicos para a limpeza, só água e sabão neutro.

Este tipo de revestimento é ideal para cozinhas, salas, escadas e banheiros.

Pastilha de vidro

São as novas queridinhas dos designers e arquitetos, principalmente em projetos de cozinhas e banheiros. A lisas são feitas em vidro puro de transparência intensa, enquanto as outras são compostas de resina e pó de vidro, o que as tornam foscas e antiderrapantes. As pastilhas de vidro transparentes também podem simular pedras.

Diferencial – Uma das vantagens desse material é que ele não perde a cor e o brilho com o passar o tempo, e como não retêm sujeira, pode ser limpo com água e sabão comum. Como possui maior área de rejunte e, consequentemente, maior área de dilatação são mais resistentes ao calor, o que reduz a possibilidade de trincarem.

Instalação – Trata-se de um material mais caro do que outros tipos de revestimento, exigindo mão de obra qualificada para sua instalação. Ao instalar pastilhas de vidro juntamente com azulejos, deve-se ficar atento para o nivelamento das peças.

As pastilhas podem ser instaladas em pisos ou paredes. Como resiste bem à água, é indicada para áreas molhadas e pode ser lavada apenas com água e sabão neutro.

Anúncios