Tags

, , , , ,

Nascido em Nova Iorque (EUA) na década de 60, o loft continua conquistando diversas gerações. Com o tempo, esse modelo de moradia só cresceu e ficou mais moderno e sofisticado. O loft quase não tem paredes e integra ambientes de uma forma descolada e criativa, cativando vários adeptos – principalmente solteiros.

Para a designer de interiores Mônica Becker, a originalidade é o grande desafio para os designers na hora de decorar um loft. É preciso saber dividir os ambientes de maneira harmoniosa. “A integração é a chave de tudo, porém não podemos esquecer que todos gostam de privacidade. É importante saber isolar alguns ambientes, como a cozinha e banheiro, até para evitar que o cheiro da comida se espalhe pelo outros cômodos ou que o vapor do chuveiro estrague algum acessório da casa”, ressalta.

Mezanino/Reprodução

A profissional comenta que a decoração deve ter o estilo do cliente, e como os ambientes são pequenos e integrados, a harmonia é essencial para deixá-los práticos e funcionais. “O mobiliário deve ser pensado estrategicamente para que não ocupe espaços desnecessários. Combinação entre cores e acessórios práticos também deve existir”, conta.

Pé-direito alto, grandes janelas e dormitório preferencialmente localizado no mezanino são algumas das características dos lofts, assim como tijolos e tubulações elétricas aparentes. “Ousar é o grande diferencial em um projeto de loft, tudo pode ser usado desde que haja harmonia e funcionalidade. Pisos sofisticados, iluminação projetada e objetos decorativos deixam o local rico e aconchegante”, complementa Mônica Becker.

Serviço:
Mônica Becker Designer de Interiores e Papéis de Parede (www.monicabecker.com.br)

Anúncios